segunda-feira, 10 de agosto de 2015

ULTRA FORÇA

DESDE QUE eu era pequeno sempre tive meus heróis. Apesar de amar quadrinhos e ser essa minha especialidade como ilustrador, o meu preferido não é originário das páginas com requadros e balões, na verdade ele veio da televisão, mais propriamente da terra do sol nascente.

ULTRASEVEN é o segundo guerreiro protetor de mundos filiado à Irmandade Ultra que foi teve uma série de televisão pela chancela da Tsuburaya Productions. Não havia apenas um foco no herói, mas o roteiro trabalhava bem as histórias contadas. Ok, o programa era para crianças e o monstros eram de borracha com aberturas de zíper, mas mesmo assim mantinha uma atmosfera de constante suspense e ficção científica ao longo dos curtos 24 minutos semanais ao longo dos 49 episódios.

Com certeza, Ultraseven foi um dos meios de contato que tive quando criança com a cultura japonesa e isso me levou à grande paixão pela cultura daquele país. Sim, eu queria ser Dan Moroboshi e  japonês.

Mas diferente dos outros heróis da época (seja das HQs ou TV) que tinham seus códigos morais e se seguravam bastante para não ir longe demais num combate, Ultraseven caía em cima do monstro descendo o cacete, disparando tudo que é raio e por fim, acabava por degolar o inimigo com o eye slugger. sua lâmina de arremesso. Rock'n Roll!!! E ainda por cima, tinha o jeito estiloso de se transformar sonoramente com o ultra eye, causando em  qualquer um que usasse óculos um orgulho secreto pelo seu obrigatório para-brisas.  Como não gostar de um herói assim?

Superman sempre será divertidíssimo com sua capa e sua representatividade de icônica, mas pessoalmente, ele iria tomar uma surra cósmica do guerreiro vesgo da galáxia M-78.

SEBUN, SEBUN, SEBUN!







Nenhum comentário:

Postar um comentário