quarta-feira, 12 de agosto de 2015

PUXA E ESTICA


 A BRINCADEIRA DA VEZ foi com a Capitain Marvel da Marvel. Vocês sabem que meu estilo é trabalhar a personalidade da forma do personagem, independente de suas atribuições heróicas. E quanto mais diversificado e assimétrico melhor. Imaginei uma Carol Danvers como uma pessoa comum, com barriguinha, uns culotes, olhar cansado, tronco curto e baixa. Mas no seu interior ela guarda a mesma pujança heróica de sempre juntamente com seus super poderes.

Pessoalmente, super herói não tem que ser obrigatoriamente simétrico e musculoso / gostosona, ele pode ter qualquer forma: gordo, magro, beiçudo, zarolho, careca, corcunda, narigudo, enfim... 
Vincular sempre o herói ou heroína a uma imagem dita "perfeita" é dizer que a maioria das pessoas "normais" estão abaixo da linha de altruísmo e abnegação. 

Ao contrário! É ser assim como somos no dia a dia enfrentando de cara limpa as diversidades excruciantes e até tragédias que a vida impõe SEM super poderes ou traquitanas milagrosas que identifica o verdadeiro espírito determinado. 

Então, não é um físico delineado, corte de cabelo impecável ou beleza de ideal grego que identifica o herói/heroína, é o seu coração.

Pelo menos é assim que vejo.






Nenhum comentário:

Postar um comentário