terça-feira, 25 de maio de 2010

UP UP AND COMING BACK...


Superman sempre foi meu herói favorito de infância exatamente por ser um cara que é super pau pra toda obra e ainda por cima poder voar. Para uma realidade dura e por vezes cruel do mundo real nada mais refrescante do que escapar ocasionalmente para o universo da celulose e nanquim onde me sinto momentaneamente protegido. Só que nem sempre no mundo dos quadrinhos a coisa também não vai do jeito que eu gostaria, esse foi o caso do Superman.


Anos atrás eu estava maravilhado com o que o John Byrne havia feito no universo do homem de aço, mudou muita coisa e tirou outras que eu conceituo como ultrapassada e brega. Uma visão mais vanguardista e cheia de possibilidades para o Superman havia sido plantada.


Ok, ok..só que depois isso foi sendo alterado e aos poucos todo aquele universo pré Crise nas Infinitas Terras estava sendo trazido de volta, culminando recentemente no lançamento de mais uma nova origem do Super com tudo daquele passado de volta, inclusive o Superboy...(pra que, meu Deus?)


Bom, gosto é gosto e eu não estou aqui pra atacar preferências pessoais, mas eu realmente não gostei nenhum pouco desse revival retro-brega, pois considero que o personagem deveria seguir por caminhos mais inexplorados e arrojados para que essa aura de escoteiro bobalhão seja apagada.


Enfim, por conta acabei fazendo esse rafe acima do Super onde explorei uma visão mais atualizada do uniforme sem aquele uniforme cuecão de artista circense dos anos 30. 


Achei bacana.

15 comentários:

  1. UHuu grande Ferrara como sempre te falo tô sempre de olho no teu trampo, grande traço grande desenhista sucesso cara.

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Max! O ego agradece, ahahahah...

    ResponderExcluir
  3. Fala, Ferrara! Quanto tempo! E quanta coisa bacana no blog! Parabéns!
    Abração,

    ResponderExcluir
  4. Valeu a visita Gilberto, abração pra ti, também!

    ResponderExcluir
  5. Não sei onde vão parar estes desenhos estilo quadrado, êta moda q não passa tudo q ameericano inventa é copiado... admiro quem desenha como john bucema, ou estilo spown... mas esse estilo liga da justiça é foda!!!

    ResponderExcluir
  6. Pra mim nunca foi moda, sempre desenhei assim.

    Minhas maiores influências são européias. Se você se informar os italianos já trabalhavam essa linha de traço antes mesmo de virar "moda" dos americanos.

    E da mesma forma que estilos clássicos se desenvolveram e se fixaram, o estilo cartum também se fixou. Não é moda.

    E gosto é gosto.

    ResponderExcluir
  7. Ah, sim. John Buscema e "spown" são de origem norte americana e todo mundo também copia.
    Gosto por gosto odeio Spawn pela estética confusa e poluição visual constante, nem vou falar do roteiro.
    Mas eu admiro qualquer estilo que realmente seja bem desenvolvido, do mais realista ao surreal. O mérito do artista se deve a sua capacidade de plasticidade com as linhas, saber transpo-las, recriar e lidar com excelência os fundamentos da linguagem visual.
    Uma coisa é simplesmente não ter afinidade com determinado estilo, outra é prejulgar algo sem embasamento artístico e técnico e se basear apenas no próprio gosto pessoal.

    Cada um na sua.

    ResponderExcluir
  8. Land Of Music Blog - pensando bem vc tah coberto de razão, gosto é gosto!

    ResponderExcluir
  9. E viva a diferença, isso é que torna o mundo um lugar interessante.

    Forte abraço pra ti!

    ResponderExcluir
  10. Fala Ferrara, beleza? Te conheço da época da Quanta, ainda Fábrica, na 9 de Julho. Fiz "Desenho" com o Edde e "HQI" com Ivan, 2000 e 2001, respectivamente. Vc curte muito mangá, né? Também estou trabalhando no novo set da Rittenhouse "Heroes vs Villains" e minha pergunta vai de encontro a dificuldade de criar cenas dinâmicas com DOIS personagens em espaçinhos tão pequenos dos sketch cards. Como tá sendo para vc? Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Oi David. mundo pequeno, né?
    Eu gosto de mangá sim, mas homeopaticamente, sem excessos.
    Quanto ao cards...tá foda ter que fazer dois brutamontes se espancando num espaço tão pequeno, uhuhuh
    Bom, eu procuro variar os ângulos e frequentemente colocar um personagem em primeiro plano pra dar dinamismo na pancadaria e profundidade. Mas mesmo assim não é fácil, mesmo sendo sketch.

    Abração!

    ResponderExcluir
  12. porra, vai se ferrar, tu é bom pacas, Eduardo! Parabéns rapaz! Dá até pra ficar puto com um cara assim, faz parecer desenhar tão fácil, kakakakakaka (mas na boa, valeu?). Tu tem um estilo muito fudido, tá de parabéns... desculpa os palavrões, mas é só pra mostrar que tu mandou bem pacas, valeu, brother!!

    ResponderExcluir
  13. Ahahah, Porra, cara valeu demais! Putaquiopariu, que legal você passou por aqui!

    Abração, meu velho!

    ResponderExcluir